Pegasus

Fazenda Monte Olimpo

Pegasus

ANDRÔMEDA

Filha de Cefeu e de Cassiopeia. A sua mãe queria ser mais bela que todas as Nereides [divindades – mais ou menos setenta – viviam no fundo do mar, no palácio de Poseidon, sentadas no trono de ouro, passavam o tempo a fiar, tecer e a cantar].

Ciumentas, as Nereidas pediram a Poseidon que as vingasse de tal afronta. Poseidon fez aparecer um monstro para assolar o país de Cefeu. Para se ver livre deste flagelo o rei Cefeu consultou o oráculo de Ámon que predisse que seu país se viria livre do monstro se a filha de Cassiopeia fosse exposta como vítima expiatória. Forçado Cefeu consentiu o sacrifício e prenderam, então, a jovem a um rochedo.

Ao retornar da batalha com as Górganas, Perseus viu a moca que seria sacrificada a um monstro marinho, apaixonou-se por ela e prometeu a Cefeu que libertaria a filha se lhe consentisse como esposa. Cefeu aceitou. Perseus matou o monstro e desposou Andrômeda. Quanto ao monstro, quando a criatura se levantou das profundezas, Perseus puxou a cabeça da medusa e transformou-o num monstro em pedra

Entretanto um irmão de Cefeu, que já estivera noivo da jovem, sua sobrinha, conspirou contra Perseus. Ao descobrir a conspiração Perseus voltou contra seus inimigos a cabeça da Medusa, que os transformou em pedra.

Quando deixou o país de Cefeu, Perseus levou consigo Andrômeda para Argos, e depois para Tirinto. Depois disto, e ao lado de Andrômeda, reina tranqüilo em Tirinto, onde teve vários filhos e uma filha.