Pegasus

Fazenda Monte Olimpo

Pegasus

DÉMETER ou CERES
Deusa da Fertilidade e da Agricultura.
Protetora dos fornecedores.

Era a deusa das colheitas, dispensadora dos cereais e dos frutos. Patrona de tudo o que nasce no mundo: flores, frutas e outros são dádivas de Démeter. Sempre foi muito ligada a sua filha Perséfone, fruto de um romance com Zeus, ao lado de quem aparece em inúmeros casos. Amava aos pássaros e à flor de Narciso. Quando Hades, deus do inferno, raptou sua filha e a levou como esposa para seu reino, ainda ouviu seus gritos. Vestindo luto, acendeu duas tochas no Monte Etna e com uma em cada mão, saiu a procura da filha, errando pela terra durante nove dias e nove noites. No décimo dia, Helio, o sol, que tinha visto tudo lhe revelou o autor do rapto. "Não adianta chamar" ele disse. "Sua filha é agora noiva de Hades e não é mais donzela". Démeter decidiu não voltar ao Olimpo enquanto sua filha não fosse devolvida. Démeter era a mais gentil de todos os deuses e deusas, mas ao ouvir essa notícia soltou um grito terrível. Dirigiu sua raiva para o mundo e negou seus poderes à terra, que parou de produzir alimentos. Finalmente Zeus ordenou a Hades que devolvesse a moça, desde que ela não tivesse comido do alimento dos mortos. Perséfone só tinha comido seis sementes de romã que lhe tinha sido dados por Ascálafo, o jardineiro; assim Hades foi forçado a ceder. Quando Perséfone chegou ao mundo de cima, correu pra abraçar sua mãe. A raiva de Démeter se derreteu, e o mundo tornou-se verde novamente. Dessa forma, Démeter abrandou sua ira e tornou a florescer nas colheitas. A solução de Zeus foi que Perséfone a cada ano ficaria seis meses com a mãe no mundo dos vivos (primavera e verão) e seis com o marido, Hades na terra dos mortos, um mês para cada semente que havia comido (inverno e outono).